• Neste mês de maio, a Biblioteca Pública do Estado da Bahia está completando 204 anos! Confira a história dessa Instituição bicentenária!
  • Todas as segundas e quartas-feiras, a Biblioteca promove gratuitamente duas sessões de cinema, com o projeto "Filme na Biblioteca". Confira a programação!
  • Biblioteca é lugar de criança! Confira as oficinas do mês no Setor Infantil e traga a garotada para uma viagem pelo mundo do livro, com muita cultura e diversão!
  • Biblioteca é lugar de criança! Confira as oficinas do mês no Setor Infantil e traga a garotada para uma viagem pelo mundo do livro, com muita cultura e diversão!

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Filmes para o Vestibular apresenta: O Crime do Padre Amaro

Clique para ampliar
Quarta-feira é dia de cinema na Biblioteca. No dia 04/07, o projeto Filmes para o Vestibular traz mais um clássico do cinema contemporâneo, o longa-metragem O Crime do Padre Amaro, dirigido por Carlos Carrera. A exibição acontece na Sala de Projeção Luiz Orlando (3º andar), com duas sessões: a primeira às 10h e a última às 15h. A entrada é gratuita.

Sinopse
O jovem padre Amaro (Gael García Bernal) acaba de ser ordenado e em breve irá para Roma continuar seus estudos, graças à boa relação que mantém com o bispo. Antes, contudo, deve trabalhar em uma paróquia. Ele é enviado para Los Reyes para atuar sob as ordens do padre Benito (Sancho Gracia), o vigário que aparentemente vive uma existência corrupta e contraditória. Lá Amaro conhece a linda e devota Amelia (Ana Claudia Talancón), filha de Sanjuanera (Angélica Aragón), dona do restaurante mais importante da cidade e amante do padre Benito. Diante do mundo real, Amaro é confrontado com a hipocrisia da Igreja, que condena as guerrilhas mas convive com chefes do tráfico de drogas.

Trailler




Quando: dia 04/07 (quarta-feira), às 10h e 15h
Onde: Sala de Projeção Luiz Orlando (3º andar)
Quanto: Gratuito
Apoio: Locadora Vídeo & Cia – Site: www.locadoravideoecia.com.br

Biblioteca Virtual 2 de julho abre espaço para publicação de trabalhos acadêmicos

Clique para ampliar
A Biblioteca Virtual 2 de julho – BV2dejulho, portal temático e especializado na História da Bahia, aproveita as comemorações ao 2 de Julho para convocar historiadores e pesquisadores dos fatos históricos da Bahia a publicarem seus trabalhos no portal. E disponibiliza uma exposição virtual com documentos datados de 1823 e uma coleção especial de documentos custodiados pelo Arquivo Público sobre a Independência do Brasil na Bahia.

A ação de abrir espaço para publicação de trabalhos acadêmicos tem por objetivo tornar público esses textos e contribuir para que estudantes e pesquisadores tenham acesso a mais uma ferramenta de pesquisa e consulta na internet. Os conteúdos encaminhados para publicação no portal da BV2dejulho serão analisados por uma equipe formada por especialistas, que irão avaliar o conteúdo sem a identificação de autoria, a fim de garantir o sigilo dos autores. As informações de como encaminhar o trabalho pode ser conferido na sessão Serviço (Colabore Conosco) do portal.

Exposição virtual – Ainda dentro do contexto das comemorações alusivas ao 2 de Julho a BV2dejulho coloca à disposição para consulta uma exposição virtual: “Independência do Brasil na Bahia”. São documentos datados de 1823, de uma coleção custodiada pelo Arquivo Público da Bahia, e encontra-se estruturada em duas categorias: “documentos” e “publicações”, que pela primeira vez, são disponibilizados virtualmente.

Acesse o portal da Biblioteca Virtual 2 de julho: http://www.bv2dejulho.ba.gov.br/
Fonte: http://www.fpc.ba.gov.br/

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Biblioteca celebra o 2 de julho com a abertura de três exposições

Clique para ampliar
2 de julho é o dia em que se comemora a Independência da Bahia, movimento iniciado em 1821 que só teve o seu desfecho em 1823. Para celebrar a data, Setores da Biblioteca fazem uma mostra do seu acervo, incluindo obras do século XIX, que relatam este marco decisivo na história da Bahia. Todas as exposições tem entrada gratuita. Confira:

INDEPENDÊNCIA DA BAHIA
A Subgerência de Informação e Atendimento ao Público (SIAP) mostra, através de textos e livros do acervo, a Independência da Bahia, último episódio de um série de lutas do povo baiano pela conquista da sua emancipação.
Onde: Setores de Empréstimo, Pesquisa e Referência (térreo)
Quando: De 02 a 31/07, das 08h30 às 21h

TRIBUTO AO 2 DE JULHO
Em tributo ao “2 de Julho”, data em que a Bahia comemora sua Independência,  a Subgerência de Periódicos apresenta uma mostra do seu acervo  do séc. XIX referente a esse fato histórico.                
Onde: Sala de Exposições do 1º andar
Quando: De 01 a 31/07, das 08h30 às 21h

2 DE JULHO – INDEPENDÊNCIA DA BAHIA
A exposição aborda a historia da Independência da Bahia, através de livros presentes no acervo do Setor de Documentação Baiana, voltado para obras que tenham a Bahia como tema ou de autoria de baianos.
Onde: Setor de Documentação Baiana - 3º andar
Quando: De 01/07 a 10/08, das 8h30 às 18h

Dica Cultural: 1º Passeio Ciclístico Dois de Julho

Clique para ampliar
Em comemoração ao Dia da Independência do Brasil na Bahia, será realizado na segunda-feira (02/07), o “1º Passeio Ciclístico 2 de Julho”, que vai percorrer ruas do centro da cidade, partindo do Dique do Tororó (obras da Arena Fonte Nova), a partir das 13h, em direção à Praça Municipal. De lá, os ciclistas partem para o Campo Grande, acompanhando o desfile cívico do Caboclo. 

Para participar do evento os ciclistas deverão fazer inscrição gratuita, a partir de terça-feira, dia 26 de junho, até o dia 29 de junho (sexta-feira), no site da Fundação Pedro Calmon (http://www.fpc.ba.gov.br/node/1939) e associações de ciclistas de Salvador. Serão premiados: o Ciclista Mais Jovem e o Ciclista Mais Velho; a Família Pedal; a Bicicleta Mais Enfeitada, além da escolha da Garota e do Garoto Pedal e da Melhor Caracterização dos Personagens do Dois de Julho. Haverá também sorteio de brindes para os participantes.

O “1º Passeio Ciclístico 2 de Julho” parte da Arena Fonte Nova e vai percorrer os seguintes locais: Dique do Tororó, Estacionamento São Raimundo, Av. Sete de Setembro, Praça Castro Alves, Rua Chile, Praça Municipal, Rua Chile, Praça Castro Alves, Av. Sete de Setembro, até o Campo Grande. O veículo da Biblioteca Móvel participa oferecendo ao público contação de historia, livros, performance poética e aulas de história.

“Além de chamar atenção para a data mais importante da nossa história, o passeio visa difundir o ciclismo como meio de melhoria da qualidade de vida. Portanto, pegue sua bike e venha celebrar a nossa independência”, convida Ubiratan Castro de Araújo, diretor-geral da Fundação Pedro Calmon / SecultBA.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Por Dentro da Biblioteca apresenta: Setor de Revistas

Clique para ampliar
Além de livros, é possível encontrar outros tipos de publicações para pesquisa na Biblioteca. As revistas são um exemplo disso, tendo para elas um Setor específico, onde os interessados podem consultar exemplares de diversas origens e temáticas. Com um acervo atualizado, disponível somente para consultas na Instituição, o Setor de Revistas funciona de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 21h, e aos sábados, das 8h30 às 12h.

O Setor, que é parte da Subgerência de Periódicos, tem um acervo que abrange todo o campo do conhecimento humano. Além das revistas de maior circulação nacional, a exemplo da Veja, Isto É e Época, possui também revistas técnicas voltadas para áreas do conhecimento especializado, como: Arquitetura e Construção, Revista Panamericana de Saúde Pública, Globo Rural, Saúde, Bahia Análise e Dados, Bahia Indústria, entre outros. Para ter acesso as revistas, não é necessário cadastro, basta comparecer ao Setor, que fica no 1º andar. Mais informações: (71) 3317-6055

Por Dentro da Biblioteca é uma série de postagens especiais iniciada em 2012, que sempre traz informações sobre um Setor ou serviço oferecido pela Biblioteca, com o objetivo de apresentá-lo ao público.

Dica Cultural: Companhia italiana encena espetáculo gratuito em Salvador

Foto: Divulgação
A companhia italiana Fondazione Pontedera Teatro apresenta, gratuitamente, o espetáculo Lisboa. O espetáculo traz uma performance poética de rua em homenagem aos heterônimos do poeta português Fernando Pessoa. A apresentação será em três cenários distintos de Salvador: Praça do Campo Grande, em frente ao TCA, no dia 29 de junho;  Praça Municipal, 1 de julho; e Farol da Barra no dia 3 de julho. Todas as apresentações acontecem às 16h.

Onde: Praça do Campo Grande (29/06), Praça Municipal (01/07), Farol da Barra (03/07)
Quando: Sempre às 16h
Quanto: Gratuito
Fonte: A Tarde

terça-feira, 26 de junho de 2012

Dica de Leitura: Gilberto Gil

Clique para ampliar
Há 70 anos, nascia em Salvador o cantor e compositor Gilberto Gil, representante ilustre da música popular brasileira. Filho de Claudina e José Gil Moreira, Gil desenvolveu o amor pela música ainda menino e começou a estudar acordeon aos oito anos de idade. Mais tarde, cursaria a faculdade de administração, onde conheceu Caetano Veloso, Maria Bethânia e Tom Zé. Deste encontro, surgiu a primeira apresentação do cantor, na inauguração do Teatro Vila Velha, em 1964.

De lá para cá, o baiano não parou. Estrelou o Tropicalismo ao lado de Caetano, foi exilado para Londres durante a Ditadura Militar no Brasil, lançou clássicos da música brasileira e foi até nomeado Ministro da Cultura, em 2003. Sua obra é vasta e versátil, alcançando públicos de diversas gerações. 

A Biblioteca selecionou dois livros que ajudam a compreender o universo artístico de Gilberto Gil e que podem ser consultados no Setor de Artes. Veja: 

Gilberto Gil: todas as letras (Carlos Rennó) - o livro traz as mais de 460 composições de Gil, incluindo parcerias e as versões criadas para músicas dele e de outros - cada letra acompanhada do registro de sua primeira gravaçnao lançada. Numa reunião inédita e fundamental para a música brasileira, mais de 200 dessas canções têm sua gênese comentada pelo autor.

Gilberto Gil: Expresso 2222 (Antonio Risério) - o livro é uma reunião dos mais significativos textos de/sobre Gil, assinados por conhecedores e amantes da moderna música popular brasileira. Religião, estética, política, filosofia, etc., enfim, todos os temas e tópicos que mobilizaram a inteligência e a sensibilidade do Gil estão aqui presentes. 

Cia de Trombones se apresenta no Foyer da Biblioteca

Clique para ampliar
A Biblioteca recebe, na próxima terça-feira (03), a música da camerata Cia de Trombones da Bahia. A apresentação é resultado da parceria com a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) e acontece no Foyer (térreo), a partir das 15h, com entrada gratuita.

A Cia de Trombones da Bahia é formada pelo naipe de trombones da OSBA e, nos anos de 2010 e 2011,  o fez diversas apresentações, demonstrando toda a versatilidade do trombone e aproveitando para divulgar, de forma didática, este importante instrumento musical. O Grupo é formado pelos músicos trombonistas Jorge Alves Dias, Lélio Araújo, Levi Gois Leite, Gerson Barbosa e pelo percussionista Paulo Carneiro.

Quando: dia 03/07 (terça-feira), às 15h
Onde: Foyer (térreo)
Quanto: Gratuito

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Dica de Leitura: A história dos festejos juninos na Biblioteca Virtual 2 de Julho

Clique para ampliar
Aproveitando a época do São João, a Biblioteca Virtual 2 de Julho disponibilizou em sua sessão Edições Especiais um artigo da historiadora e professora Catarina Cerqueira de Freitas Santos. Intitulado “Acordai João! É tempo de festa na Bahia”, o artigo remete o leitor a uma viagem no tempo para contar a história dos festejos juninos chamados de São João.
Abaixo, segue trecho do artigo:
“Bandeirolas, fogueira, quadrilhas, forró, licor e comidas maravilhosas! Eis que é noite de São João! As festas juninas mobilizam e transformam a rotina de inúmeras cidades baianas, envolvendo aspectos religiosos, míticos e profanos, além de oferecer uma mescla de características híbridas que condensam elementos da modernidade e da tradição. As festas de São João têm suas origens vinculadas às celebrações pagãs européias em torno do solstício de verão, relacionando-se com o ciclo de colheitas e com o culto à fertilidade...”
Catarina Cerqueira de Freitas Santos é historiadora e professora da rede pública de educação do Estado da Bahia. Atualmente, é mestranda do Programa de Pós Graduação em Ciências Sociais da UFBA, desenvolvendo a pesquisa intitulada: São João do Pelô: (Re)significações da Tradição no Espetáculo Junino.
Para saber mais acesse: www.bv2dejulho.ba.gov.br

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Aviso de funcionamento - Setor de Direito Autoral


Dica de Leitura: Machado de Assis

Clique para ampliar
Há 173 anos, nascia o escritor brasileiro Machado de Assis. Considerado por muitos o nome mais expressivo da literatura brasileira, o autor foi romancista, cronista, contista, dramaturgo, folhetinista, crítico literário, jornalista e poeta. O menino nascido em uma família pobre do Rio de Janeiro que viria a ser, mais tarde, o fundador da Academia Brasileira de Letras é o destaque da Dica de Leitura de hoje.

Mesmo escrita no XIX e início do século XX, a obra de Machado de Assis continua atraindo os leitores, pela qualidade única de seu texto, que parece ser atemporal. No Setor de Empréstimo da Biblioteca, é possível encontrar diversos livros do escritor. Para quem quer viajar no universo machadiano, seguem as nossas sugestões do dia. Boa leitura!

Memórias Póstumas de Brás Cubas
Publicado em 1881, o livro aborda as experiências de um filho abastado da elite brasileira do século XIX, Brás Cubas. Começa pela sua morte, descreve a cena do enterro, dos delírios antes de morrer, até retornar a sua infância, quando a narrativa segue de forma mais ou menos linear – interrompida apenas por comentários digressivos do narrador. 

Relíquias da Casa Velha
Segunda coletânea de gêneros mistos, recolhida pelo próprio Machado de Assis e lançada em 1906, foi o primeiro livro publicado após a morte de sua esposa Carolina, e abre-se com o soneto clássico "A Carolina", que se inclui entre os melhores da língua portuguesa. Dentre os contos, figuram alguns dos mais célebres de Machado, como "Pai contra mãe", "Suje-se gordo!" e outros.

Ressurreição
Primeiro livro de Machado de Assis, publicado em 1872, conta a história de Félix, um rapaz de 36 anos que viu cair em suas mãos uma inesperada herança que o levantou da pobreza. Desde que se tornaria rico nunca mais trabalhou; se entregou ao repouso de corpo e alma. Félix nunca se iludiu por tanto tempo com moça nenhuma, mas quando conheceu Livia, irmã de Viana, apaixonou-se pela bela viúva de 24 anos no mesmo instante em que a viu.

Exposição "Vislumbres de Urbanidade" fica em cartaz até o dia 30

Clique para ampliar
Até o dia 30 deste mês, é possível conferir na Biblioteca a exposição Vislumbres de Urbanidade, da artista plástica Susan Lopes. Com entrada gratuita, a exposição está em cartaz no Vão do Foyer (térreo), de segunda à sexta-feira, das 8h30 às 21h; aos sábados, das 8h30 às 12h; e aos domingos, das 10h às 16h.

Através de pinturas e esculturas, Susan mostra com delicadeza cenas do cotidiano. Vislumbres de Urbanidade tem como temática a realidade urbana, ora enfatizando as minorias sociais, ora retratando o sentimento do homem pós-moderno. 

Quando: até o dia 30/06, de seg. a sex., das das 8h30 às 21h; sáb., das 8h30 às 12h; e dom., das 10h às 16h.
Onde: Vão do Foyer
Quanto: Gratuito

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Biblioteca entra no clima de São João

O São João só é no final de semana, mas a Biblioteca já está no clima da festa nordestina. Durante esta quarta-feira, três atividades simultâneas animaram os frequentadores da Instituição, com direito a comida típica e forró.

No Setor Infantil, teve até casamento de mentirinha! A garotada brincou, cantou e se divertiu formando rodas de dança. Já no Setor Braille, os frequentadores se reuniram para um lanche da tarde com comidas típicas do São João. Teve amendoim, milho cozido, bolo de aipim e muito mais.  A frequentadora Joana Barbosa participou da festa no Setor e aprovou. “É muito bom poder comemorar o São João antecipado aqui na Biblioteca, que é um lugar onde a gente está constantemente. A animação é nota mil!”, disse Joana.

Para completar, música e informação: quem esteve no Foyer da Biblioteca a partir das 15h foi presenteado com a palestra musical Centenário de Luiz Gonzaga, ministrada pela cantora e letróloga Vércia Gonçalvez. Além de interpretar canções do Rei do Baião, Vércia falou sobre vida e obra do cantor e compositor pernambucano.

Fotos: Amanda Julieta/NBV

Dica Cultural: Exposição "Olhar Cotidiano de Justino Marinho" na Caixa Cultural Salvador

Foto: Divulgação
A exposição pretende colocar, de forma plástica, as imagens que povoam o dia-a-dia do artista, com o objetivo de ampliar a percepção dos visitantes acerca das artes visuais. Por intermédio das suas obras, o pintor busca despertar o poder de reflexão das pessoas. “As pinturas de Justino Marinho são frutos de uma intensa experiência cultural, artesanal e estética, pois o artista convive com a teoria e a prática. Ele destaca-se também na área social, por sua atuação como produtor cultural”, avalia Juarez Paraíso, professor da Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia.

Quando: até dia 08/07, de terça-feira a domingo, das 09h às 18h
Onde: Espaço Caixa Cultural Salvador (Rua Carlos Gomes, Centro)
Quanto: Gratuito
Fonte: A Tarde

terça-feira, 19 de junho de 2012

Dica de Leitura: Chico Buarque

Clique para ampliar
Passadas quatro décadas de carreira, Chico Buarque dispensa apresentações. O artista carioca, que começou a fazer sucesso como cantor e compositor em 1966 com o sucesso da música A Banda, completa hoje 68 anos e é destaque na nossa Dica de Leitura.   

Além de cantor e compositor, Chico também é escritor e dramaturgo. Foi vencedor do Prêmio Jabuti três vezes: a primeira, em 1992, com o romance Estorvo; a segunda, em 2004, com Budapeste; e a última, em 2009, com Leite Derramado.  Escreveu, ainda, para o público infantil, como na peça musicada Os Saltimbancos e no livro-poema Chapeuzinho Amarelo.

A Biblioteca preparou uma lista com alguns livros que podem ser retirados para empréstimo ou consultados no Setor de Artes. O Setor de Empréstimos funciona no térreo da Instituição, de segunda à sexta-feira, das 8h30 às 21h; aos sábados, das 08h30 às 12h; e aos domingos, das 10h às 16h. Para se cadastrar é simples: basta ter mais de 13 anos e comparecer ao Setor com um comprovante de residência e a carteira de identidade. Já o Setor de Artes funciona de segunda à sexta-feira, das 8h30 às 18h.

Setor de Empréstimo:

- Benjamim
- Budapeste

Setor de Artes:

- Chico Buarque: o tempo e o artista (Regina Zappa)
- Chico Buarque: histórias de canções (Wagner Homem)
- Chico Buarque: letra e música (Hélio de Almeida)

segunda-feira, 18 de junho de 2012

"Filmes para o Vestibular" apresenta: O Que É Isso, Companheiro?

Clique para ampliar
Nesta quarta-feira (20), o projeto Filmes para o Vestibular apresenta o longa O Que É Isso, Companheiro?, de Bruno Barreto. O filme retrata a situação do Brasil durante o período da Ditadura Militar e a implantação do AI-5. A exibição acontece na Sala de Projeção Luiz Orlando, às 10h e 15h.

Ficha Técnica
Título Original:  O Que É Isso, Companheiro?
Gênero:  Drama
Tempo de Duração: 105 minutos
Ano de Lançamento:  1997
Direção:  Bruno Barreto

Sinopse
Em 1964, um golpe militar derruba o governo democrático brasileiro e, após alguns anos de manifestações políticas, é promulgado em dezembro de 1968 o Ato Constitucional nº 5, que nada mais era que o golpe dentro do golpe, pois acabava com a liberdade de imprensa e os direitos civis. Neste período vários estudantes abraçam a luta armada, entrando na clandestinidade, e em 1969 militantes do MR-8 elaboram um plano para seqüestrar o embaixador dos Estados Unidos (Alan Arkin) para trocá-lo por prisioneiros políticos, que eram torturados nos porões da ditadura.

Trailler





Quando: dia 20/06 (quarta-feira), às 10h e 15h
Onde: Sala de Projeção Luiz Orlando (3º andar)
Quanto: Gratuito
Apoio: Locadora Vídeo & Cia – Site: www.locadoravideoecia.com.br

sexta-feira, 15 de junho de 2012

"Fórum Baiano do Livro e da Leitura" acontece este sábado na Biblioteca

Clique para ampliar
Neste sábado (16), a partir das 9h, a Biblioteca recebe o Fórum Baiano do Livro e da Leitura, que tem o objetivo de contribuir para o processo de elaboração, implementação e acompanhamento da Política Estadual de Promoção do Livro e Leitura para as bibliotecas públicas, comunitárias, rurais e escolares do Estado da Bahia, além de favorecer o acesso ao livro e à formação de leitores e de mediadores de leitura.

Os Grupos de trabalhos (GTs) estarão organizados seguindo os 4 eixos do Plano Nacional do Livro e da Leitura – PNLL: Democratização do acesso; fomento à leitura e à formação de mediadores; valorização da leitura e da comunicação e desenvolvimento da economia do livro. O Fórum pretende atuar em consonância com os eixos do PNLL (democratização de acesso, fomento à leitura e a formação de mediadores, valorização institucional da leitura e incremento do seu valor simbólico e o desenvolvimento da economia do livro).

O Fórum Baiano do Livro e da Leitura - é um espaço não governamental, dedicado à aprendizagem por meio do diálogo entre mediadores de leitura, bibliotecários, livreiros, escritores, ilustradores, educadores, leitores, órgãos públicos e demais atores sociais comprometidos com a universalização do acesso à leitura e a formação de leitores e de mediadores de leitura.

Quando: dia 16/05 (sábado), a partir das 9h
Onde: Quadrilátero (térreo)
Quanto: Gratuito

Por Dentro da Biblioteca apresenta: Consulta online do acervo

Clique para ampliar
O final de semana está chegando e uma boa leitura é sempre bem vinda. A Biblioteca funciona todos os dias da semana, incluindo os sábados, das 8h30 às 12h, e os domingos, das 10h às 16h. Além dos livros que só podem ser consultados na Instituição, é possível retirar os exemplares disponíveis no Setor de Empréstimo, que devem ser devolvidos em um prazo de até 15 dias.

O que nem todo mundo sabe é que já é possível consultar a disponibilidade da maioria do acervo da Biblioteca, para pesquisa ou empréstimo, através do Pergamum. O link para pesquisar o material de interesse fica na lateral direita do blog, na aba Indicações de Leituras. Clicando no banner do Pergamum, a consulta fica simples: basta digitar as informações sobre o livro desejado e clicar em pesquisar. Antes disso, é necessário selecionar a Biblioteca Pública do Estado da Bahia no ícone + Biblioteca.

Fácil, não é? Clique aqui para ser redirecionado e, depois, basta vir à Biblioteca para ter acesso ao livro. Boa leitura!

"Conversando com a sua História" fala sobre relações de dependência na Chapada Diamantina

Clique para ampliar
Na próxima segunda-feira (18), às 17h, o curso Conversando com a sua História recebe como palestrante o professor Jackson André da Silva Ferreira, da Universidade do Estado da Bahia, com o tema “Relações de dependência na Chapada Diamantina (Morro do Chapéu-BA, século XIX)”. O evento tem entrada gratuita e acontece na Sala Katia Mattoso, no 3º andar.

O curso - Promovido desde 2002 pelo Centro de Memória da Bahia, unidade da Fundação Pedro Calmon/Secult, o curso Conversando com sua História acontece todas as segundas-feiras na Biblioteca Pública do Estado da Bahia e, em sua 10ª edição, se estende até o mês de outubro. Em 2012, o curso inova trazendo um tema a cada mês, que é abordado por um ponto diferente a cada semana. O curso entra em recesso, retornando em agosto com o tema “Movimentos Sociais”.

Quando: dia 18/06 (segunda), às 17h
Onde: Sala Katia Mattoso (3º andar)
Quanto: Gratuito

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Dica Cultural: Marcelo Jeneci se apresenta no projeto "Música no Parque"

Foto: divulgação
O cantor e compositor paulista Marcelo Jeneci é a próxima atração do projeto Música no Parque, que vai acontecer domingo, 17 de junho, às 11h, no Parque da Cidade, com entrada franca.

Este será o primeiro show de Jeneci em Salvador. Antes, em 2011, ele fez uma participação especial na apresentação de Tulipa Ruiz. O cantor vai mostrar no show as canções do álbum Feito pra Acabar, considerado um dos melhores discos de 2010 pela revista Rolling Stone. Jeneci  tem  a  companhia  dos músicos  Regis  Damasceno  (baixo),  Estevan  Sinkovitz  (guitarra),  João  Erbetta  (guitarra), Richard Ribeiro (bateria) e Laura Lavieri (voz).

Quando: dia 17/06 (domingo), às 11h
Onde: Parque da Cidade (Itaigara)
Quanto: Gratuito
Fonte: Jornal A Tarde

Por Dentro da Biblioteca apresenta: Serviço Wi-Fi

Foto: Amanda Julieta/NBV
Desde a semana passada, a Biblioteca oferece mais um serviço para facilitar os estudos de seus frequentadores: a rede Wi-Fi. Instalada na última semana, a internet sem fio é disponibilizada todos os dias e pode ser acessada no térreo e no 1º andar da Instituição, sem necessidade de utilização de senha. Para desfrutar desse serviço é serviço é simples: basta ter um aparelho que se conecte à rede, como notebooks, celulares ou tablets.

Além deste serviço, na sede da Biblioteca também funciona uma unidade do Centro Digital de Cidadania (CDC). O CDC é de acesso público à informática, ou seja, um local onde você pode utilizar os computadores gratuitamente para fazer trabalhos, conhecer diversos softwares, navegar e pesquisar na internet. Mais informações: (71) 3117-6084 ou (71) 3117-6085.

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Palestra Musical com Vércia Gonçalvez é adiada para próxima quarta-feira (20)

Clique para ampliar
Na próxima quarta-feira (20), a Biblioteca promove a palestra musical Centenário de Luiz Gonzaga, com a cantora e letróloga Vércia Gonçalvez. Com entrada gratuita, a palestra tem a intenção de discutir a importância da obra de Luiz Gonzaga para a formação da ideia de nordeste para o resto do Brasil.

A apresentação abordará a biografia, obras e influências desse grande artista popular brasileiro na arte de outros compositores, tais como Gilberto Gil e Chico César. Pretende-se, também, intercalar as falas com canções do Rei do Baião e de artistas influenciados por ele.

Quando: dia 20/06 (quarta-feira), às 15h
Onde: Foyer (térreo)
Quanto: Gratuito

Dica Cultural: Exposição "Estranhamente Possível" fica em cartaz até julho no MAM-BA

Clique para ampliar
O Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA) recebe a primeira exposição individual dos artistas Dias&Riedweg (Maurício Dias e Walter Riedweg) em Salvador. A mostra, chamada Estranhamente Possível, traz o inédito trabalho audiovisual "Água de Chuva no Mar", fruto da residência artística do duo no Mam-BA, em janeiro deste ano, com moradores da comunidade Solar do Unhão.

Quando: de 19/05 a 22/07. De terça a sexta, das 13h às 19h; e aos sábados, domingos e feriados, das 14h às 19h
Onde: Museu de Arte Moderna da Bahia (Avenida Contorno)
Quanto: Gratuito
Fonte: A Tarde

Projeto "Leituras Públicas" recebe Nádia São Paulo

Foto: divulgação
Na próxima segunda-feira (18), a Biblioteca recebe mais uma edição do projeto Leituras Públicas, que tem como objetivo fomentar a leitura através da aproximação entre o público e o autor.

A convidada da vez é a escritora baiana Nádia São Paulo, que falará sobre a sua obra e responderá as perguntas do público, além de ler trechos de seus três romances policiais. A autora publicou "Assassinato no baile de debutantes" (Multifoco, 2011), "Morte no litoral" (Novo Século, 2010) e "O mistério da casa na praia" (Novo Século, 2011), vencedor do Edital de Apoio à Edição de Livros de Autores Baianos, da Fundação Pedro Calmon/SecultBA. Com mediação de Mayrant Gallo, o evento acontece no Quadrilátero da Biblioteca, a partir das 17h, e tem entrada gratuita.

O Projeto

Os encontros do projeto Leituras Públicas acontecerão uma vez por mês, até março de 2013, trazendo sempre um escritor diferente para falar sobre sua obra.  Com esta ação, a Diretoria do Livro e da Leitura da Fundação Pedro Calmon/SecultBA pretende fomentar a cultura da leitura de livros na Biblioteca e o reconhecimento da importância do livro na vida do cidadão, que tem a oportunidade de ouvir os autores lendo suas obras e conversar com eles.

Quando: dia 18/06 (segunda-feira), às 17h
Onde: Quadrilátero (térreo)
Quanto: Gratuito

terça-feira, 12 de junho de 2012

Biblioteca recebe exposição sobre Anna Nery


Clique para ampliar
Quem visitar a Biblioteca até o dia 30 deste mês poderá conferir a exposição Anna Nery: Heroína e Patrona da Enfermagem Brasileira. A história da baiana que se dedicou de corpo e alma aos cuidados dos feridos na guerra do Paraguai no século XIX, pode ser vista gratuitamente no Foyer (térreo).

Realizada pelo Museu Nacional de Enfermagem Anna Nery (MuNEAN), a exposição retrata a vida de  Anna Justina Ferreira Nery através de painéis, destacando a perseverança desta mulher na prática do cuidar do próximo. 

Quando: de 12 a 30/06, das 8h30 às 21h
Onde: Foyer (térreo)
Quanto: Gratuito
Realização: Museu Nacional de Enfermagem Anna Nery (MuNEAN)

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Biblioteca comemora o Dia dos Namorados com a música da camerata "Quarteto Novo"

Clique para ampliar
No Brasil, 12 de junho se comemora o Dia dos Namorados. Para celebrar a data com música e fazer a alegria dos casais apaixonados e também de quem ainda não encontrou o seu par, a Biblioteca apresenta a camerata Quarteto Novo. O concerto é mais uma parceria com a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) e acontece na Sala de Projeção Luiz Orlando (3º andar), a partir das 15h, com entrada gratuita.

Composta por dois instrumentos da família das madeiras e dois instrumentos da família das cordas, a camerata é formada por André Becker (flauta transversal), Ilza Cruz (fagote), Djalma Nascimento (violoncelo) e Mario Soares (violino). O diferencial criado por essa formação facilita que os quatro instrumentos sejam facilmente distinguidos, mesmo quando são tocados juntos.

Quando: dia 12/06 (terça-feira), às 15h
Onde: Sala de Projeção Luiz Orlando (3º andar)
Quanto: Gratuito

Cena Experimental "Diálogo Imaginário" acontece esta quarta-feira na Biblioteca

Clique para ampliar
Na próxima quarta-feira (13), a Biblioteca recebe a cena experimental Diálogo Imaginário, realizada por alunos do Colégio Estadual Deputado Manuel Novais, sob a orientação da doutoranda Cristiane Barreto. Seguida de um debate, a cena acontece na Sala Katia Mattoso (3º andar), a partir das 13h. Já às 16h, na sala 06 (3º andar) acontece a instalação interativa Morte, Memória e Alteridade, orientada pelo doutorando Uendel de Oliveira e também seguida de um debate. 

Ambas as atividades tem entrada gratuita e fazem parte da disciplina Processos da Encenação, do curso de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas - UFBA, sob orientação da professora Sonia Rangel.

Quando: dia 13/06 (quarta-feira), a partir das 13h
Onde: Sala Katia Mattoso (3º andar) e sala 06 (3º andar)
Quanto: Gratuito

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Biblioteca promove palestra musical sobre o "Rei do Baião"

Clique para ampliar
Na próxima quarta-feira (13), a Biblioteca promove a palestra musical  Centenário de Luiz Gonzaga, com a cantora e letróloga Vércia Gonçalvez. Com entrada gratuita, a palestra tem a intenção de discutir a importância da obra de Luiz Gonzaga para a formação da ideia de nordeste para o resto do Brasil.

A apresentação abordará a biografia, obras e influências desse grande artista popular brasileiro na arte de outros compositores, tais como Gilberto Gil e Chico César. Pretende-se, também, intercalar as falas com canções do Rei do Baião e de artistas influenciados por ele.

Quando: dia 13/06 (quarta-feira), às 15h
Onde: Sala de Projeção Luiz Orlando (3º andar)
Quanto: Gratuito

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Aviso sobre funcionamento da Biblioteca


Livro sobre a Bahia no século XVIII é lançado na Biblioteca


Camareta "Quarteto Novo" se apresenta na Biblioteca

Clique para ampliar
A Biblioteca abre as portas mais uma vez para a música erudita, em parceria com a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA). Na próxima terça-feira (12), às 15h, a camerata Quarteto Novo se apresenta na Sala de Projeção Luiz Orlando (3º andar), com entrada gratuita.

O grupo de câmara possui dois instrumentos da família das madeiras e dois instrumentos da família das cordas. A flauta transversal tocada por André Becker e o fagote por Ilza Cruz representam as vozes aguda e grave, respectivamente. Com Djalma Nascimento no violoncelo e Mario Soares no violino, o diferencial criado por essa formação facilita que os quatro instrumentos sejam facilmente distinguidos mesmo quando estão tocando juntos.

Quando: dia 12/06 (terça-feira), às 15h
Onde: Sala de Projeção Luiz Orlando (3º andar)
Quanto: Gratuito

terça-feira, 5 de junho de 2012

Dica de Leitura: Dia do Meio Ambiente

No dia 05 de junho, comemora-se o Dia do Meio Ambiente. A data relembra um encontro promovido pelo ONU para tratar de assuntos ambientais, reunindo 113 países, entre eles, o Brasil. Para celebrar este dia de conscientização, a Biblioteca preparou uma Dica de Leitura especial, com livros que podem ser encontrados para consulta no Setor de Pesquisa e Referência (térreo). 

Clique para ampliar
- Os (des)caminhos do meio ambiente, de Carlos Walter Porto Gonçalves

O livro aborda o movimento ecológico com enfoque histórico-cultural, visto como produto da relação entre natureza e sociedade. Procura também fundamentar o movimento de caráter político-cultural, demonstrando que cada povo constrói seu próprio conceito de natureza ao mesmo tempo em que institui as suas relações sociais. Leitura para estudantes e professores de Geografia, História e Agronomia, assim como para homens públicos e militantes realmente interessados em buscar novos caminhos para os problemas do meio ambiente.

- Agenda 21Conferência da ONU sobre Meio Ambiente e desenvolvimento

A Agenda 21 foi um dos principais resultados da conferência Eco-92 ou Rio-92, ocorrida no Rio de Janeiro, Brasil, em 1992. É um documento que estabeleceu a importância de cada país a se comprometer a refletir, global e localmente, sobre a forma pela qual governos, empresas, organizações não-governamentais e todos os setores da sociedade poderiam cooperar no estudo de soluções para os problemas sócio-ambientais.

Clique para ampliar
- Amazônia: As raízes da destruição, de Ricardo Lessa 

Amazônia, da coleção História Viva, aborda os principais acontecimentos os últimos anos da História do Brasil e do mundo. Coordenado por Emir Sader, doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo, este volume trata dos seguintes temas: as primeiras entradas, as expedições e a resistência indígena; estradas, projetos agropecuários e suas conseqüências; devastação, problemas ambientais, conflitos de terra.

Carlos Barros e Vércia Gonçalvez se apresentam na Biblioteca

Clique para ampliar
A Biblioteca abre as portas para a música de Carlos Barros e Vércia Gonçalvez. No próximo dia 15 (sexta-feira), a partir das 19h, os cantores fazem mais uma edição do show Duas Marés, que acontece na Sala Katia Mattoso (3º andar) e tem entrada gratuita.

O espetáculo, que estreou em novembro de 2011, traz referências estéticas da trajetória dos artistas e celebra os dez anos de amizade entre os dois, em um roteiro que busca construir a identidade brasileira a partir dos seus timbres e interpretações pessoais da cultura do país. No show, Carlos e Vércia são acompanhados pelos músicos Zé Livera (Baixo, Cavaquinho e Violão), Igor Vasconcelos (Violão) e Érica Sá (Percussão), com participações especiais de Déia Ribeiro, Gabriel Barros e Kinho Gonçalves.

Confira o teaser do evento:



Quando: dia 15/06 (sexta-feira), a partir das 19h
Onde: Sala Katia Mattoso (3º andar)
Quanto: Gratuito
Mais informações: www.duasmares.blogspot.com